Close

Vereador morto em batida foi acusado de abusar da filha de 10 anos

O vereador Romeu Franques Belem (DEM), que morreu ao bater o carro que dirigia contra uma carreta na tarde desta quinta-feira (14), havia sido acusado pela ex-companheira de ter abusado da própria filha em setembro.

Segundo o registro policial, registrado no dia 18 do último mês, a mãe foi surpreendida pela filha que, durante uma briga, contou que era apalpada nas partes íntimas pelo pai durante as visitas que fazia à casa do vereador.

Na denúncia, a mulher narrou ainda que a filha havia contado que o pai tentou beijá-la à força e havia se trancado sozinha com a criança dentro de um quarto.

Em meio à apuração da denúncia por parte da polícia, o vereador deixou um áudio em tom de despedida no qual pede perdão à família e cita a acusação, apontando que “não conseguiu lidar com a situação”.

A suposta pressão também é relatada em um texto atribuído ao vereador no qual Romeu relembra novamente as acusações e diz que sua filha foi induzida pela mãe a fazer a denúncia.

No texto, o parlamentar nega qualquer tipo de abuso, diz que está com raiva e que sente vontade de matar a ex-companheira. Para não cometer o crime, ele aponta que optou por tirar a própria vida.

O acidente

O vereador morreu no início da tarde desta quinta-feira (14) após bater contra uma carreta na MT-163, em Nova Mutum (264 km ao norte de Cuiabá).

Informações preliminares dão conta que a batida ocorreu de forma frontal e que o vereador estava sozinho no carro, um veículo Hyundai Tucson.

Já o motorista do veículo de carga, que não teve a identidade divulgada, foi levado ao hospital.

 

 

Redação do GD/Gazeta Digital 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leave a comment
Whatsapp
Home
Fofocas
Notícias
Ao vivo
scroll to top