Alta Floresta: dois acabam detidos por promover festas com aglomeração de pessoas

Os demais participantes foram dispersados. Segundo relatos as festas ocorriam com frequência no endereço onde ocorreu o flagrante.

Um homem de 24 anos acabou sendo detido na noite de ontem, sexta-feira (05), no município de Alta Floresta por promover festa com diversas pessoas em uma residência no bairro Cidade Alta.
A realização de eventos durante o período de pandemia é proibida.
Conforme a PM, após várias denúncias de que no endereço estaria ocorrendo uma festa com diversas pessoas, se deslocaram até o local do fato.
Ao chegar ao local foi observado que estava acontecendo uma festa contendo diversas pessoas consumindo bebida alcoólica e com som mecânico ligado.
Foi realizada a abordagem e checagem, foram encontrados dois menores ao lado da casa, sendo uma de 16 anos e o adolescente de 15, ambos com odor etílico.
O responsável pela festa foi detido por permitir aglomeração em forma de festa particular em sua residência conforme art.º3 do decreto municipal nº 063/2020 e encaminhado até a central de flagrantes.
O artigo proíbe atividades que provocarem aglomerações de pessoas. A lei ainda prevê a multa de R$ 2.000,00 para o estabelecimento ou pessoa física que descumprir o decreto.
Os demais participantes foram dispersados. Segundo relatos as festas ocorriam com frequência no endereço onde ocorreu o flagrante.
Outro caso
Após denúncias de que no bairro Vila Nova estaria ocorrendo a venda de bebida alcoólica e aglomeração de pessoas, a PM se deslocou até o local.
No endereço foi observado que estava contendo diversas pessoas consumindo bebida alcoólica e com som mecânico ligado, sendo realizada a abordagem e checagem.
No local foi encontrado um menor de 16 anos, a responsável pelo bar, de 53 anos foi detida por permitir aglomeração em seu comércio, venda de bebida alcoólica, conforme art.2º e § 2º do decreto municipal nº 063/2020 e encaminhado até a central de flagrantes.
Os demais participantes foram dispersados.

 

Fonte: Redação Notícia Exata – Foto: Arquivo Notícia Exata
Você pode gostar também